A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Estações do Rio de Janeiro
...
RMV - Linha da Barra
...
Prosperidade
Barra do Piraí
Santana da Barra
...

...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2008
...
 
E. F. Santa Isabel do Rio Preto (1881-1889)
V. F. Sapucaí (1889 -1910)
Rede Sul-Mineira (1910-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1952)
BARRA DO PIRAÍ-RMV
Município de Barra do Piraí, RJ
Linha da Barra - km 373,425 (1960)   RJ-0154
Altitude: 356 m   Inauguração: 1881
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: O primeiro trecho da linha da Barra foi aberto pela V. F. Sapucaí em 1891. Chegou a Baependi em 1895 e parou. Do outro lado, os trechos entre Santa Rita do Jacutinga e Passa-Três, no Estado do Rio, foram construídos a partir de 1879 pela E. F. Santa Isabel do Rio Preto, a E. F. Pirahyense e a E. F. Santana, depois absorvidas pela Sapucaí. De Santa Rita a Baependi, seguiram da primeira para chegar a Baependi somente em 1910. Apenas nesse ano, então, consolidou-se a linha da Barra, com esse nome por causa de Barra do Piraí. Os trens de passageiros circularam até 1942 entre Barra do Piraí e Passa-Três, terminal da linha no Estado do Rio; até 1961, entre Santa Rita do Jacutinga e Barra do Piraí; até 1970, entre Bom Jardim e Santa Rita; até 1972 entre Soledade e Aiuruoca; e até 1977 entre Aiuruoca e Bom Jardim. Os trilhos de toda a linha já foram retirados.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Barra do Piraí foi inaugurada em 1881, segundo Cyro Deocleciano Ribeiro Junior, pela E. F. Santa Isabel do Rio Pardo.

A estação da RMV ficava não muito longe da estação da Linha do Centro da Central do Brasil, mas onde as linhas das duas ferrovias se separavam após correr juntas por um pedaço. Foi demolida depois da desativação, em 1952. Hoje em seu lugar está a Estação Rodoviária, na Praça Nilo Peçanha.

O último trem da RMV chegou à praça Nilo Peçanha, onde ficava a estação, em 30 de
setembro de 1952, em razão do termo de acordo assinado entre a prefeitura e o departamento nacional de estradas de ferro, visando a suspensão do tráfego daquela ferrovia no centro urbano da cidade. Daí, o trem de passageiros passou a ter seu ponto final vindo de Minas - já não existia desde 1942 o prolongamento para Passa-Três - na estação Oficina Velha que era, na verdade, como o nome dizia, a oficina da Rede Mineira e que foi adaptado para ser a estação.

Isso até 1961, quando o trem acabou de vez, sob protestos da população. O Jornal do Brail de 23/8/1961 publicou, dias após o fechamento do trecho do ramal: "Barra do Piraí sofrerá um prejuízo de dois milhões de cruzeiros, que era a contribuição do movimento ferroviário na cidade. Por outro lado, começou a faltar leite pois a produção leiteira foi a mais afetada com a súbita paralização dos transportes. Colhidos de surpresa, os produtores de leite ficaram com centenas de latões retidos nos locais de embarque à espera do trem que não veio".

(Veja também OFICINA VELHA). (Veja também BARRA DO PIRAÍ-CENTRAL DO BRASIL).

ACIMA: Fim do ramal causou protestos em Barra do Piraí em 1961 (Luta Democratica, 6/10/1961).

ACIMA: Na imagem acima, a estação da RMV está semi-encoberta, destacando mais seu telhado (à esquerda da foto). Em primeiro plano, vê-se a linha da EFCB (vagão e caixa d´água) no início do Ramal de São Paulo. Ao fundo (rente à cerca), a linha em bitola métrica da RMV que seguia para Passa Três. Ao lado dela e seguindo para o fundo à direita, a Linha do Centro com destino a Minas Gerais. Nota-se que a bitola métrica cruzava sobre a bitola larga no mesmo nível. ABAIXO: Antiga oficina da RMV em Barra Mansa, abandonada em 2016 (Foto Alexandre Ferreira).

TRENS - De acordo com os guias de horários e outras fontes, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1893 a 1961. Ao lado, um destes trens na estação de Bom Jardim de Minas, nos anos 1970. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em julho de 1960 (Guias Levi).
(Fontes: Jorge A. Ferreira; Ricardo Marchi; Alexandre Ferreira; Jornal do Brasil, 1961; Luta Democratica, 1961; Cyro Deocleciano Ribeiro Pessoa Jr.: Estudo Descriptivo das Estradas de Ferro do Brasil, 1886; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação de Barra do Piraí da RMV, sem data. Foto cedida por Jorge A. Ferreira

Estação de Barra do Piraí da RMV, sem data. Foto cedida por Jorge A. Ferreira
 
     
     
Atualização: 26.04.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.